Onde pertencemos, a que ideais somo sensíveis, o que esperamos ou temos para dar ao colectivo é o ponto fulcral do dia com a Lua em Aquário em trígono a Mercúrio em Gémeos e sextil a Saturno retrógrado em Peixes. Neste contexto o voto no referendo inglês não podia ter escolhido dia mais adequado já que, para além da expressão da ligação ao grupo, também Sol e Vénus em Caranguejo reforçam a importância da busca de opões seguras, respostas familiares à tensão provocada pela oposição de Mercúrio a Saturno, quadratura a Neptuno e a Jupiter e ao Nódulo Norte. Ou seja, apesar do desejo de segurança básica. a expressão da razão pode ser confusa, podemos sentir-nos frustrados e o quincúncio de Mercúrio a Plutão agrava ainda mais a compulsividade das respostas.  A única saída para a electricidade e conflito estimulados também pelo quincúncio de Marte a Urano é a conjunção de Júpiter e Nódulo em Virgem em trígono a Plutão em Capricórnio que se traduz na aplicação ao trabalho, à noção de serviço, à organização detalhada das soluções que têm de ser encontradas quando, no último dia de Junho, Marte entrar directo em Escorpião.

astro_w2gw_28_carta_do_dia.56168.10533

Anúncios