O mês de Setembro traz grandes mudanças: as sementes de um nova organização e sentido de serviço no trabalho, saúde ou em casa, abertura a negociar novos equilíbrios, clarificação de sonhos e fim de fantasias, possibilidade de acordos e o arranque do motor que provoca alterações profundas nas estruturas que partilhamos, profissionais, financeiras, colectivas.Para que possa haver começos tem de haver situações, atitudes que chegam a termo. Dois eclipses no eixo Virgem/Peixes, a conjunção do Sol ao Nódulo Norte em Virgem, Sol e Júpiter a entrar em Balança e o fim da retrogradação de Mercúrio em Virgem e de Plutão em Capricórnio são os grandes eventos astrológicos do mês agitadores dos processos de transformação que tocam em particular quem tiver planetas pessoais ou ângulos do horóscopo nos graus afectados.

1 de Setembro- Eclipse anular do Sol a 9.21 de Virgem 

É preciso corrigir situações, fazer as coisas bem feitas mas há obstáculos grandes. São os Virgens de cerca de 1 de Setembro, os Peixes de 28 de Fevereiro, os Sagitários de 2 de Dezembro e os Gémeos de 31 de Maio, ou quem tiver quaisquer planetas nos graus 9 a 13 dos signos mutáveis,  a quem mais toca este eclipse que não só ilumina a necessidade de iniciar uma nova fase de organização, de cuidados, de saúde, serviço, como vêm à tona todas as dificuldades, limites, responsabilidades e necessidade de ver claro sem falsas ilusões que isso acarreta, com Saturno em Sagitário quadrado à Lua conjunta ao Sol e quadrado a Neptuno. Como o Nódulo Norte em Virgem também está envolvido no eclipse e na quadratura a Saturno, torna-se claro que os velhos hábitos já não servem e que uma nova ordem tem de ser posta a rolar. No entanto, como Mercúrio regente do eclipse está retrógrado em Virgem conjunto a Júpiter, há muitos assuntos pendentes a esclarecer e quanto melhor os trabalharmos mais fácil conseguir resultados a partir do final do mês. Este eclipse dá trabalho, pede uma tomada de consciência e de medidas que obrigam a rever muita coisa na forma como servimos os outros e a nós próprios e que relutantemente estamos dispostos a mudar.

Eclipse_sol_1:9

 

4 e 6 de Setembro- Sol conjunto ao Nódulo Norte a 12 de Virgem e trígono a Plutão

Quem fizer anos em redor de 4 de Setembro ou quem tiver planetas entre os graus 11 e 13 dos signos mutáveis- Virgem, Sagitário, Peixes, Gémeos, chega agora a uma encruzilhada e só há um caminho que é o da dedicação total a darmos o nosso melhor para, sem falhas, sermos úteis, termos resultados pragmáticos, dedicarmo-nos a cumprir o que se vir como destino. No entanto, uma oposição a Neptuno e uma quadratura a Marte não facilita fazer o que tem de ser feito, mas apesar da tensão e receio de conflito com a Lua em Balança é possível concentrar a energia em continuar a rever matéria com Mercúrio retrógrado mas arrumar já muita coisa pendente com resultados facilitados.

sol_conj_nn_9_9

9 de Setembro- Júpiter em Balança

Lembram-se do que aconteceu do Outono de 1993 ao Outono de 1994? E do Outono de 2004 ao Outono de 2005? Foram as duas últimas vezes em que Júpiter transitou a Balança, o que volta a fazer a partir de hoje até Outubro de 2017. Neste signo, o planeta da expansão traz mais contactos, a busca de um maior equilíbrio nas relações pessoais e financeiras, mais justiça ou mais desejo de paz e harmonia, enfim, um espírito de colaboração de quem quer partilhar novos horizontes. São, durante os próximos 12 meses, os nascidos sob o signo da Balança quem mais pode beneficiar do potencial de expansão de conhecimento através das relações pessoais, financeiras, jurídicas, diplomáticas que este trânsito traz. Há um desejo de paz e novas regras mas também ao longo do ano haverá encruzilhadas, exageros e insatisfação em particular já entre o final de Novembro e o final de Dezembro em que Júpiter começa por fazer quadratura a Plutão para de seguida se opor a Urano.  Quem fizer anos na primeira quinzena de Janeiro, Abril, Julho e Outubro ou tiver planetas entre os graus 13 e 21 nos signos cardinais  Capricórnio, Carneiro, Caranguejo, Balança vai sentir mais fortemente, no final do ano, o desafio de escolher a que portas bater para evitar exageros, frustração ou comportamentos erráticos. Mas o caminho está aberto em Setembro. Como a Lua está conjunta a Saturno e a Marte em Sagitário – signo que Júpiter rege –  no momento do ingresso em Balança, vai ser preciso evitar egoísmos e arrogância de ideias para nos podermos abrir ao que os outros nos podem ensinar. Nos dias que se seguem, a 10 e 11 e 12, a quadratura de Saturno a Neptuno chega a termo e Vénus faz quadratura a Plutão. Não há lugar para fantasias e o que não for válido no amor, nas finanças ou na política não tem lugar no futuro.

jup_balan 9_9.

 

16 Setembro- Eclipse da Lua a 24 de Peixes

Há um ponto que dói, um ponto de amor, compreensão, compaixão, partilha total, que costuma estar escondido pelos afazeres do quotidiano e pela capacidade de disfarçar mas este eclipse põe o dedo nessa ferida. A Lua está conjunta a Quíron em Peixes, quadrada a Marte em Sagitário, oposta ao Sol em Virgem, numa Lua Cheia de ataques e defesa em que a necessidade de ordem e sentido prático choca com as carências emocionais, acentua a instabilidade, susceptibilidade e zanga. Nos dias que se seguem,  a 17, 18 e 19, a oposição de Vénus a Urano que toca principalmente os nascidos por volta de 15 de Outubro ou 15 de Abril ou que tenham planetas a 23 graus de Carneiro ou Balança livra-nos pessoal e colectivamente do que já não valorizamos. Se resistirmos, perdemos. As surpresas são para levar sério porque Marte também está envolvido num trígono a Urano, a partir do Sagitário.

eclip_lua_16_9.

 

22 Setembro – Sol em Balança, Mercúrio directo

Depois da tensão do eclipse que continua nos dias que lhe seguem, com o Sol a partir de 22 na Balança, há mais desejo de paz, entramos no Outono e viramos a nossa atenção para as relações com os outros dos quais esperamos, olho, por olho, equilíbrio entre o que damos e o que recebemos. Como Júpiter já está em Balança a ampliar esse impacto estes dias em volta de 22 de Setembro são particularmente importantes para estabelecer acordos, entrar em negociações, fazer a paz ou negócios. Tudo isto é ainda favorecido pela entrada de Mercúrio directo- estava em modo de revisão das matérias desde o final de Agosto – e pelo trígono de Mercúrio hoje a Plutão em Capricórnio que alinha o que tem estado na mesa para que os processos de transformação estrutural possam ser de novo postos em marcha.

sol_libr_mer_dir_22:9

 

26 de Setembro- Plutão directo

Pronto, agora é que tudo pode começar a acontecer… Faltava Plutão entrar directo para que pudéssemos pôr em marcha o que está pendurado desde 21 de Abril quando Plutão entrou retrógrado. Ficamos à espera, repensamos, revimos, ultrapassamos certas etapas e agora com Mercúrio directo e o Nódulo Norte em Virgem em trígono a Plutão directo é possível tratar em detalhe os grandes movimentos e revoluções que queremos fazer para mostrar do que somos capazes. A Lua em Leão em trígono a Saturno em Sagitário e horas depois a Urano em Carneiro, num grande trígono de Fogo acende a vontade de mudar e a entrada de Marte em Capricórnio, logo a seguir, no dia 27, é a sequência desta narrativa de ambição transformadora da forma como organizamos a vida, o trabalho, as estruturas de que dependemos e queremos controlar melhor.  Vamos ver os resultados do que pusermos hoje em marcha já no dia 16 de Outubro, quando Marte fizer conjunção a Plutão e a Lua Cheia em Carneiro conjunta a Urano iluminar a capacidade de iniciativa para liderar  processos e também para nos libertarmos das velhas amarras.

plt_dir_26_9

Bom mês de Setembro!!!

 

Anúncios