O que é que desejamos do outro? Que relação, que acordos, que contratos? Queremos certamente muito e se calhar, apesar do desejo ser de harmonia, podemos ter de lutar por ela… Acima de tudo, será que os princípios que queremos seguir ou objectivos a longo prazo são compatíveis com a organização possível das coisas? São estas questões que se levantam mais particularmente hoje, em véspera de uma Lua Nova conjunta a Júpiter, com a Lua já em Balança mas em quadratura a Marte em Capricórnio enquanto Saturno em Sagitário anuncia a quadratura dos próximos quinze dias – até à Lua Cheia – ao Nódulo Norte em Virgem. Vénus está em Escorpião a acrescentar paixão, intensidade e desejo de controlo a todos estes processos e um trígono a Neptuno em Peixe alimenta de fantasia, sonho ou inspiração a capacidade de revolver as entranhas em nome do amor ou das finanças. Há que analisar bem todos os dados e pensar onde doí e porquê com Mercúrio em Virgem em oposição a Quíron em Peixes. Quanto maior racionalidade e menos paixão mais facilmente faremos propostas para relações  duradouras que nos tragam equilíbrio emocional, na Lua Nova de amanhã em Balança.
astro_w2gw_28_carta_do_dia-46080-38937

 

Anúncios