Neste fim-de-semana temos de lidar com o rescaldo das mudanças de perspectiva e equilíbrio das relações ocorridas na sexta-feira. A reorganização do que temos e havemos, seja em termos emocionais ou materiais é para onde instintivamente nos orientamos, à procura de uma nova estrutura, um novo objectivo, uma nova ordem em que as grandes ideias tiveram de se subordinar ao que tem sentido prático e serve um qualquer propósito. Apesar da tensão – Lua conjunta a Marte –  as palavras são escolhidas para causar o mínimo de danos – Mercúrio em Balança –  e enquanto no sábado fazemos as mudanças de fundo – Lua conjunta a Plutão em Capricórnio, – no domingo deitamos fora o que já não interessa, com quadratura a Urano em Carneiro. Tudo está bem quando acaba bem ou quando faz sentido e o avanço de Vénus em Escorpião para um trígono a Quíron em Peixes dá alento para aceitar ou activar este processo de mudanças em casa, nas relações, nas contas, nas situações contratuais que chegarão a um climax na Lua Cheia de 16.

Tela de Philip Guston

astro_w2gw_28_carta_do_dia-59497-15541

astro_w2gw_28_carta_do_dia-59511-15901

Anúncios