A coisa mais racional que podemos fazer hoje é ir ver um filme ou qualquer manifestação artística já que muito dificilmente conseguimos dominar a lógica neste dia em que o Sol em Sagitário faz quadratura a Neptuno e este está conjunto ao Nódulo Sul o que põe naturalmente o Sol em quadratura também aos Nódulos Lunares. Assim, é grande a tendência para a fantasia mas são também vários os aspectos que a impedem. Um deles é a conjunção da Lua a Saturno, ainda em Sagitário depois da Lua Nova de ontem e que nos obriga a refrear emoções e definir propósitos numa perspectiva de longo prazo, sem lugar para grandes sentimentos. Vénus em Capricórnio, um signo regido por Saturno também não dá lugar a grandes afectos ou exuberâncias e pede pelo contrário dedicação a planos concretos, estruturados, um desejo de subir montanhas como metáfora de uma ambição de triunfar na vida ameaçada hoje pelos trânsitos sonhadores de Neptuno. Com Sol, Saturno, Lua e Mercúrio em Sagitário o foco está nos princípios que devem reger as nossas aspirações. Quanto mais sentido prático lhes conseguirmos dar melhor.

O desenho é de Michelangelo

astro_w2gw_28_carta_do_dia-55466-18033

Anúncios