Por Clara Days:
Palavras-chave: individualidade; vitalidade; afirmação; consciência.
Eis que nos é apresentado um tempo de expansão pessoal e afirmação da individualidade. Mostramos quem somos, com confiança, percebendo que a nossa afirmação é generosa e que podemos transmitir optimismo aos que nos rodeiam. Com a energia deste Arcano Maior 19 sentimos reforçada a nossa capacidade de intervir de modo autêntico e eficaz. Não sendo necessariamente um indicador de sucesso, é sobretudo um potenciador para o conquistarmos, com entusiasmo e integridade.
O Sol surge no Tarot depois da Estrela (a luz que guia) e da Lua (o encontro com o inconsciente), representando o Eu expansivo e afirmativo. Ele é consciência e traz à tona a luz da nossa personalidade. Permite que mostremos o nosso potencial criador, onde podemos brilhar. Ele ilumina os problemas mais difíceis e revela-nos a sua verdadeira natureza.
Não obstante, com a intensidade da luz irradiada pelo Sol, podemos cair no erro de ver apenas as coisas só pelo seu lado positivo e isso nem sempre é bom. O reverso da medalha, nesta carta, pode trazer um excesso de confiança que nos faça prometer mais do que o que podemos dar, adoptando uma perspectiva irrealista.
As cartas representaram, nos baralhos mais antigos, um Sol nas mãos de figuras humanas, ou como se fosse um objecto. No Tarot Gringonneur (séc. XV), por exemplo, há uma mulher fiandeira que manipula o seu fuso (fiando a luz, como se de fio se tratasse?). Ao longo do tempo vai-se o Sol estabilizando como tendo um rosto humano, com expressão neutra ou aparentando bonomia. A partir de uma certa altura surge quase sempre associado a crianças: o astro no céu e crianças, que o seguram, com ele interagem ou brincam à sua luz. Outros símbolos são associados a este Sol, e que estão concentrados no Tarot de Rider-Waite (1910): um muro que resguarda um jardim, girassóis, um cavalo branco.
Esta é uma semana propícia para desenvolver e mostrar a nossa autenticidade, a individualidade, aquilo que nos torna únicos. Pode ser o momento certo para investirmos em algo em que temos mostrado interesse, mas que ainda não começámos. É o tempo para socializar. Mas, acima de tudo, muito bom para retomarmos o contacto com a nossa criança interior.
Imagem : Tarot Gringonneur ou Charles VI

Clara Days

Anúncios