Estamos desde ontem a ter que escolher uma nova direcção com o objectivo de eficiência e serviço mesmo que isso nos obrigue a deixar para trás situações ou grupos onde nos sentíamos mais acompanhados ou onde éramos  livres para agir de forma independente. O maior custo é emocional, como se as chamadas á realidade doessem dores fundas e entrássemos em conflito com nós próprios entre a vontade de seguir a sonhar e a obrigatoriedade de ter um plano a longo prazo sem espaço para fantasias ou sequer optimismo. É o Sol em Aquário em quincúncio ao Nódulo Norte que pede que a visão geral tenha um foco de acção específico e a Lua conjunta a Saturno em Sagitário quadrada a Vénus,  Quíron e a Marte em Peixes que força uma abordagem não emocional para se planear resultados concretos. Avançamos para uma Lua Nova em Aquário e uma conjunção de Mercúrio a Plutão em Capricórnio no próximo fim-de-semana em que também Marte sai de Peixes para entrar em Carneiro e temos até lá para organizar os planos de acção que queremos e podemos desenvolver.

astro_w2gw_28_carta_do_dia-76711-16445

Anúncios