Estamos no ponto auge deste ciclo lunar, com a Lua Cheia de hoje em Sagitário que nos faz sentir as divergências entre o que é superficial e o que é a verdade das coisas, a curiosidade e o saber, a notícia e os fundamentos. Com isto extremam-se emoções e vontades e, para agravar ainda mais a tensão, um quincúncio do Sol e um sesquiquadrado de Mercúrio seu regente a Plutão em Capricórnio não permitem ligeireza nem que nada seja varrido para debaixo do tapete. A verdade tem de vir ao de cima, custe o que custar à organização de vida ou de sociedade que partilhamos. E o resultado desta imensa polarização incutida pela oposição da Lua ao Sol e pelos aspectos a Plutão é a obrigatoriedade de aceitar regras e de seguir  convictamente um caminho independente que se julgue certo a longo prazo, com a Lua logo de seguida a fazer conjunção a Saturno e trígono ao Nódulo em Leão e a Urano em Carneiro. Também Júpiter retrógrado desde Fevereiro entra hoje directo em Balança com Vénus seu regente em Touro em sextilha a Marte em Caranguejo: resolvidas as tensões, depois de batermos no fundo e revelarmos a verdade escondida, vamos poder continuar a expandir contactos, contractos, relações, leis e regras justas com base em valores firmes de forma a termos a oportunidade de criar novas bases de segurança. Para começar de novo é preciso eliminar primeiros as dúvidas.

Anúncios