A semana começa com a consciência de que tem de haver cortes, separações, novos começos, que há que dar saltos mesmo que custe abandonar a ambição ou ilusão de ordem, estrutura, poder. É em casa, em família, no país, onde temos as nossas raízes, que entramos numa fase de transformação, eliminação ou melhoramentos com Marte em Caranguejo e a Lua seu regente em trânsito em Capricórnio, hoje também em quadratura a Urano em Carneiro. Há que estruturar o que vai mudar e esta Lua estimula a seriedade e vontade de atingir o objectivo de uma nova ordem a longo prazo. Cortar os males pela raíz é inevitável com Marte em Caranguejo, a caminho de um trígono a Neptuno em Peixes que nos inspira a atingir os ideais. Mas o caminho pode ter rupturas e imprevistos alimentados pela quadratura da Lua  a Urano em Carneiro, depois de ter feito conjunção a Plutão. É preciso pois cuidado com impulsos ou reacções demasiado egocêntricas, individualistas. O custo será a falta de apoio geral que podemos sentir a partir do final do dia quando a Lua entrar em Aquário. No fundo queremos ir mais longe, melhor, e ter bons ecos mas temos de gerir com cuidado as iniciativas já que Júpiter directo em Balança e Vénus seu regente em Touro sugerem a busca de compromissos de valor. Há obra a fazer mas não a podemos fazer sozinhos.

 

 

Anúncios