Pela tarde de hoje entramos já no portal da próxima Lua Cheia na madrugada de dia 9, domingo, um tempo de transformação intensa das estruturas ou ordem de que dependemos em casa, família, ou emocionalmente, com a Lua desde agora em Capricórnio, a caminho da oposição ao Sol e Marte em Caranguejo quando estiver cheia, conjunta a Plutão, o que implica mais uma mudança profunda da forma como nos ligamos ao que é nosso. Seja porque vamos de férias, seja porque mudamos de casa, re-organizamos o que é nosso, nos juntamos ou separamos de quem e do que nos é íntimo ou com quem estamos em sociedade,  desde esta tarde que é para esse esforço de aceitação de que é preciso criar uma nova segurança, uma nova ordem que temos de nos preparar, trabalhar.

De facto, não podemos depender nem contar que os outros façam por nós aquilo que temos de fazer sozinhos, mas também não podemos fazer nada sozinhos. Há por isso uma concertação a articular com os parceiros,  em nome do que seria ideal,  com Júpiter em Balança em quadratura a Plutão em Capricórnio e em quincúncio a Neptuno em Peixes. A iniciativa tem de ser de cada um todos virados para o mesmo propósito de cura de carências ou males antigos, com o Nódulo Norte em Leão, Urano em Carneiro e Saturno em Sagitário em grande trígono de Fogo e Mercúrio também em Leão, em trígono a Quíron em Peixes.

O grande cuidado a ter é o de não deixar que a sesquiquadratura de Vénus em Gémeos a Plutão em Capricórnio nos transforme nuns monstros de indecisão e controlo, incapazes de tomar consciência das respostas compulsivas que damos aos desafios exteriores. É preciso deixar as sombras para trás e andar na Luz sem amarras a amor, dinheiro, poderes. Depois virá uma nova estabilidade. 

Anúncios