A partir deste sábado e durante as próximas três semanas temos a oportunidade de finalizar a organização de muita coisa, parar para reflectir os detalhes que contam, cuidar da saúde, rever a lógica de serviço, escolher palavras, fazer as contas e acima de tudo aprender que não interessa fazer depressa, interessa fazer bem, com sentido crítico,  sem descurar os pormenores. É Mercúrio que entra retrógrado em Virgem até 6 de Setembro, chegando a re-entrar em Leão o que nos força no final da retrogradação a repensar como nos exprimimos, jia que a revisão dos detalhes em Virgem acaba por pedir um outro discurso, apresentação, demonstração da essência de quem  somos ou do que criámos. O que torna este fim de semana mais complicado é que apesar de ser claro que há assuntos pendentes a resolver com  Mercúrio retrógrado, a Lua em Carneiro até domingo de manhã impele-nos a seguir em frente, sem vontade de olhar para trás nem para os detalhes até que somos surpreendidos pela sua conjunção a Urano, forçados a mudar de rumo, a bem ou a mal e nos passados a preocupar, pela sua entrada em Touro, com assegurar que o que temos em mãos é válido, que há segurança material e os prazeres dos sentidos, porque sentimos que já chega de revoluções. Infelizmente ainda temos pela frente o eclipse do Sol no dia 21 e por isso, até lá, é um já curto processo de transformação da perspectiva do que nos move e de como nos posicionamos publicamente. O Leão que há em nós pode tornar-se domesticado ou indomável- na mesma é que não fica…Mas seja como for é com algum controlo que no domingo e também segunda feira conseguimos segurar as pontas do processo porque temos as ideias arrumadas graças a um trígono do Sol a Saturno em Sagitário, aspecto que permite construir bases ao mesmo tempo que repensamos como-  com Mercúrio retrogrado em Virgem,-  à procura de valores seguros, com a Lua em Touro. Em resumo, no sábado podemos querer resistir e ser indisciplinados mas domingo aceitamos a responsabilidade de fazer melhor.

Anúncios