Pode  ser menor a tensão hoje e até ser possível pensar que podemos deixar para amanhã o que temos de fazer agora mas não nos iludemos, os assuntos são sérios, requerem esforço de planeamento a longo prazo e nada cresce nem se multiplica se não lhe dermos não só toda a atenção, cálculos e escolha de palavras assim como se não formos capazes de escolher com quem podemos ou não alinhar. É a Lua em Aquário em quadratura a Júpiter em Escorpião que leva a exageros de avaliação sobre sentimentos, capacidades e os outros, num optimismo desfasado da conjunção de Mercúrio a Saturno em Sagitário que Júpiter rege, em trígono a Urano em Carneiro e sextil a Marte em Balança. Estes aspectos pedem discernimento, expansão controlada mesmo se baseada em gestos impetuosos que alterem as regras ou parcerias estabelecidas. A quadratura de Vénus em Escorpião ao Nódulo Norte em Leão exacerba a dificuldade de seguirmos o nosso propósito individual porque estamos presos do desejo de controlar as relações ou bens partilhados e a quadratura do Sol em Sagitário a Neptuno em Peixes quer dizer “engano” ou porque não avaliamos bem as situações ou porque nós próprios, enganados, enganamos os outros.  Em resumo, um dia que o potencial de disparate é grande e não nos podemos abandonar ao ego, nem as emoções nem às fantasias mas em que temos sim de arrumar factos , ideias, relações e bem avaliar o impacto das iniciativas.

Ilustração: Os disparates, da série “Os Provérbios” de Francisco Goya,1864

 

Anúncios