É um dia de encruzilhadas em que sentimos a tensão entre o quanto desejamos controlar situações que não dependem apenas de nós e a noção de que devemos avançar, a sós, cientes  do  nosso projecto ou verdade pessoal, independentemente de quem nos acompanha, mesmo que isso obrigue a cortes de relações para  que se estabeleça  uma nova ordem ou estrutura. Isto  acontece com o Nódulo Norte em Leão em quadratura ao ponto médio entre Vénus e Júpiter em Escorpião, o Sol recém-entrado em Sagitário e a Lua em Capricórnio em quadratura a Marte em Balança que faz sextil a Mercúrio conjunto a Saturno em Sagitário. Ou seja, é necessária uma argumentação bem estruturada antes de grandes declarações de guerra ou de paz, de fazer ou desfazer negócios ou relações. Com Neptuno directo desde ontem em Peixes, em trígono nas próximas semanas a Júpiter em Escorpião podemos sonhar em fazer revoluções apoiadas na fantasia, ideologia ou inspiração. Vale-nos Saturno em trígono a Urano para dar corpo sólido e perspectiva a longo prazo às iniciativas mais radicais.

Anúncios