O caminho é da escolha individual, uma opção de liberdade mas não libertária cujo rumo depende apenas da capacidade de cada um de gerir o que parece ser uma contradição entre expansão e contração, abertura e controlo, aprofundamento e ordem.

Esta sexta-feira temos uma continuação natural do que aconteceu nos últimos dias: com a Lua Nova de Sagitário conjunta a Saturno  compreendemos que estava na hora de desenvolver projectos de futuro com uma ideia clara de objectivos e responsabilidades, depois Saturno entrou em Capricórnio onde nos leva, nos próximos dois anos, a construir e ordenar esses projectos, ontem, no Solstício, o Sol entrou em Capricórnio para que a nossa energia vital se dedique até meados de Janeiro a organizar os alicerces  dessa nova ordem, hoje a Lua em Aquário opõe-se ao Nódulo Norte em Leão em quadratura a Júpiter em Escorpião que também está quadrado aos Nódulos e estamos numa encruzilhada em que devemos seguir o caminho das escolhas individuais, criativas em que queremos ancorar essa nova ordem, sem nos preocupar se estamos ou não integrados em grupos afins para, amanhã, quando Mercúrio sair da retrogradação em Sagitário  poder mexermo-nos, delinear lógicas abrangentes e de futuro. Estamos a criar as novas estruturas de vida em que queremos viver. É preciso, neste quadro, disciplina, paciência, rigor e determinação…. A semi-quadratura entre Saturno e Júpiter traz-nos a tensão entre a contenção e respeito de regras e o mergulho nas promessas do desconhecido.

Tela de David Hockney

Anúncios