As energias estão a mudar e chegou o momento de nos virarmos para o exterior em busca de apoios ou sensibilidades afins, alinhadas com o projecto de restruturação ou nova ordem iniciado com a Lua Nova de ontem. Ou seja, definido para onde queremos ir a longo prazo, com seis planetas em Capricórnio na Lua Nova, começamos hoje a procurar ecos no que nos rodeia ou no mundo, mesmo que seja apenas nas redes sociais, com a passagem para Aquário da Lua, Vénus e Sol. Como Urano, regente de Aquário está em Carneiro em quincúncio a Marte regente do Carneiro que está em Escorpião, todo o cuidado é pouco para evitar zangas, explosões de mau génio e mesmo acidentes se não canalizarmos para qualquer coisa de construtivo a necessidade de fazer acontecer o que queremos mudar. Há que fazer diferente, inovar,  abrir os projectos a novos contributos pela presença dos planetas em Aquário mas essas iniciativas têm de ser em prol do futuro e da abrangência e não do controlo por causa de receios. A semi-quadratura de Mercúrio em Capricórnio a Marte em Escorpião dificulta a flexibilidade negocial ou a apresentação de soluções novas. Torna a comunicação numa discussão e uma discussão numa zanga. O conflito só é evitável se os impulsos forem dominados e se pensar não no poder imediato que se vê ameaçado mas sim em como ganhar terreno a longo prazo. Assim, é um dia com um grande potencial de conquista de novos horizontes ou aliados mas também um enorme potencial de conflito. A gestão tem de ser consciente dos riscos e do respeito das diferenças.

Anúncios