Queremos estabilizar situações, garantir valores seguros mas há grandes tensões que vêm à superfície e problemas que não desaparecem até que nos dediquemos pragmaticamente à sua resolução. Desde ontem ao fim do dia até hoje à hora de almoço, a Lua em Carneiro conjunta a Urano com Marte seu regente em Escorpião, traz-nos surpresas que temos de gerir com  muita calma e discernimento seja em casa, em família, ou por causa de  impulsos para reformular partilhas de bens ou poderes que não tenham sido bem pensados. Face a esses abalos e na sua sequência, a Lua entra, a partir da tarde, em Touro em trígono a Saturno em Capricórnio o que nos impele a, com seriedade, pensar o que vale o quê e como vamos organizar a vida e os bens para não perder segurança material ou psíquica ou mais valias financeiras. No entanto, esse esforço, apesar de bem orientado, traz conflitos porque a Lua faz quadratura ao Sol e a Vénus em Aquário, sinal de que o que valorizamos ou queremos preservar é difícilmente compatível com a nossa posição social, no colectivo, ou ideia de liberdade pessoal. É preciso ir francamente ao fundo das questões de como e quanto partilhamos, da lógica de poder e do que queremos mudar com Plutão e Mercúrio conjuntos em Capricórnio, um aspecto muito intenso em que racionalidade e obsessão de conjugam numa espiral perigosa a menos que sejamos capazes de dar o salto para uma outra perspectiva ou abordagem. É no seu geral um dia complexo em que há que criar distância para poder encontrar  saídas para velhos problemas que estejam novamente na agenda.

k

 

Anúncios