A semana divide-se em duas partes: a primeira até quarta-feira à noite, momento da Lua Nova de Gémeos, e a seguinte que, de facto, vai até terça da próxima semana quando o Sol entrar em Caranguejo. Assim, segunda, terça e parte de quarta, estamos a preparar o terreno para um abrir um novo ciclo lunar de comunicação, negócios, aprendizagem, informação enquanto Mercúrio estiver em Gémeos e até que a Lua se una ao Sol no sigo dual, ao mesmo tempo que Vénus sai de Caranguejo para entrar em Leão.

Na quarta, pouco antes da 8 da noite GMT, ocorre a Lua Nova que é complexa pelos aspectos que a envolvem: um quincúncio a Plutão em Capricórnio, uma quadratura a Neptuno em Peixes, um sesquiquadrado a Marte em Aquário, um biquintil a Júpiter em Escorpião e uma semiquadratura ao Nódulo Norte em Leão. São símbolos da dificuldade em estabelecer linhas de comunicação, destinos de viagem, orientações negociais, lógicas de aprendizagem, toldadas pela pressão de forças maiores – aspecto  a Plutão, por confusões,  falta de clareza ou excesso de ideologia-aspecto a Neptuno, dificuldade de fazer passar qualquer mensagem- aspecto a Marte, necessidade de rever os processos de transformação derivados- aspecto aJúpiter e quase impossibilidade de sermos nós próprios – aspecto ao Nódulo Norte. É como se tivéssemos chegado a uma encruzilhada no caminho em que é preciso escolher uma direcção e tudo nos é estranho, interessantemente estranho e desafiadoramente difícil de entender tanto para onde queremos ir como as orientações que nos derem. A complicar ainda mais esta Lua Nova, temos Mercúrio seu regente a entrar em Caranguejo o que implica querermos ter uma palavra a dizer sobre o que nos traz segurança emocional, nas questões domésticas ou nacionais mas como entra logo em oposição a Saturno em Capricórnio sentimos grandes travões estruturais ao que pretendemos ter como garantias, como se falássemos e não fossemos ouvidos. E ainda por cima, Vénus recém entrada em Leão onde vais fazer conjunção ao Nódulo Norte no que permitiria algum orgulho nas nossas demonstrações do que somos capazes, sofre de uma quadratura a Urano em Touro e de uma oposição a Marte em Aquário o que nos diz que nada vai ser como desejámos e temos de estar preparados para surpresas e contestações. Como enfrentar tantos obstáculos ao impulso de começar com novo discurso ou base de troca negocial?  Só nos podemos agarrar ao sextil de Urano a Mercúrio, ao trígono de Urano a Saturno e a uma forma construtiva de lidar com a oposição de Mercúrio a Saturno, ou seja, estar aberto a novos valores e tentar fazer deles uma alavanca para estabelecer uma nova organização das coisas de que dependemos para a nossa segurança – mesmo que isso implique sair da nossa área de conforto pessoal.

Quanto mais racionalmente orientarmos discursos e negociações na Lua Nova de quarta feira mais sentido somos capazes de dar ao resto da semana e até que o Sol entre em Caranguejo para nos focarmos completamente no interesse pessoal de salvaguarda do que nos é essencial, mesmo se estivermos a fazer um caminho de que não conhecemos o mapa. Há que simplificar, escolher prioridades e rever os fundamentos da nossa lógica de existência e segurança pessoal face ao confronto com novas informações,  realidades e necessidades de comunicação e negócio.. Pensar antes de falar deve ser a regra da semana.

Vou de férias esta semana até dia 18 mas não quis partir sem saber como estavam os Céus. Aqui partilho o que me vai guiar com cuidados grandes em não esquecer passaporte e bilhetes, mapas, calculadora e dicionário… Até para a semana!

 

 

Anúncios