Todo o fim-de-semana é para recuperar da turbulência recente, com poucos aspectos astrológicos a provocar agitação, antes pelo contrário, com seis planetas retrógrados a pedir que lidemos com assuntos pendentes, coisas por arrumar no coração, na 

mente, na organização e sentido geral do que se pretende atingir. O Sol e o Nódulo Norte conjuntos, com o Sol a afastar-se da órbita de oposição a Marte em Aquário e da quadratura de Urano ao Sol ajudam a focar quem somos e onde queremos chegar na plenitude das nossas capacidades.
No sábado a Lua ainda em Aquário, depois do eclipse leva-nos a reflectir sobre o que podemos inovar e se estamos ou não integrados nos círculos que correspondem à necessidade de estruturação de mudanças de valores que temos vindo a sentir, com Urano em Touro em trígono a Saturno em Capricórnio. No Domingo, a oposição da Lua a Mercúrio em Leão pode temporariamente fazer.nos sentir as contradições entre o que pensamos lógicamente e o que sentimos intuitivamente mas a sua entrada em Peixes ao final do dia ajuda a perceber o não dito ou os mistérios dos sinais que se revelam com  Júpiter  em septil a Vénus em Virgem e a Saturno em Capricórnio. Em resumo, um fim-de-semana para,  com calma, se ir pondo a vida em ordem.

 

Anúncios