Fantasias e realidade, ideologia e pragmatismo, compaixão e ordem disputam hoje a nossa capacidade de encontrar um equilíbrio entre o que intuímos -ou aquilo para o qual temos sensibilidade . e a necessidade de, sem distrações, darmos rumo a ideias novas, de forma estruturada e com empenho no detalhe. A Lua está em Peixes, conjunta a Neptuno, trígono a Júpiter em Escorpião e sextil a Plutão em Capricórnio, aspectos que ilustram como o sonho pode comandar a vida desde que façamos justiça ao trígono entre Urano em Touro e Saturno em Capricórnio, a Terra em que têm de se firmar as ideias de futuro que nos tragam sentido de identidade, graças ao Sol em Leão, conjunto ainda ao Nódulo Norte. O quintil entre Saturno e Neptuno e a semi-quadratura entre Urano e Neptuno representam a tensão entre o que é sentido e o que é palpável.Essa tensão,  para ser resolvida, exige soluções criativas, inovadoras, complexas mas possíveis se não nos deixarmos apanhar pela semi-quadratura entre Vénus em Virgem e o Sol em Leão que tende a bloquear, com foco excessivo no pormenor, o que podiam ser gestos largos de amor ou criação. Há que acreditar que o que se deseja é possível desde que se abra caminho para isso de forma consciente e bem trabalhada. Os repentes são de evitar porque uma quadratura entre Marte e Urano pode trazer maus resultados.

Anúncios