Saber quem somos e bradá-lo aos Céus é o motor do dia, com orgulho, dramatismo, criatividade mas também irritação, zanga ou confronto logo pela manhã GMT quando a Lua entrada em Leão fizer oposição a Marte em Aquário. Estamos em vésperas de um eclipse parcial do Sol a 18 graus de Leão, amanhã, 11 de Agosto pelas 9.45 GMT , numa Lua Nova que favorece um novo sentido de identidade, uma declaração do que queremos vir a ser e para o qual temos hoje, com a conjunção da Lua ao Nódulo Norte em Leão, um vislumbre, mesmo que ainda sem a força ou consciência que nos virá amanhã. A quadratura do Nódulo Norte a Urano em Leão, hoje, amanhã e nos próximos dias revela-nos a dificuldade de sairmos dos nossos velhos hábitos ou vontades para inovar, valorizar coisas diferentes, pensar as relações de outra forma, já que Vénus, regente do Touro onde se encontra Urano, transita a Balança. E porque esta Vénus está em quadratura a Saturno em Capricórnio, temos de continuar serenamente, sem expectativas de grandes entusiasmos, a respeitar limites e responsabilidades das relações, dedicando-nos ao sentido de justiça ou equilíbrio que queremos atingir, mesmo que por enquanto pareça unilateral. A compensação virá mais tarde e para já fica a satisfação do dever cumprido.  Essa contenção é importante porque a oposição da Lua hoje a Marte pode empolgar os ânimos do ” eu sou e eu quero” para além do razoável e com consequências frustrantes já que um sesquiquadrado do Sol em Leão a Saturno em Capricórnio, nos obriga mesmo a respeitar a ordem das coisas.

Anúncios