Podemos estar preocupados com a situação global mas temos de nos focar nos detalhes. Há que arranjar uma nova contabilidade, narrativa ou forma de servir as questões em que temos de mostrar a nossa posição individual sobre assuntos de interesse colectivo mas apesar das boas intenções a discussão é difícil de evitar. O Sol entra hoje em Virgem e a Lua entra em Aquário depois de fazer conjunção a Marte retrógrado em Capricórnio. O resultado é que verificados os conflitos institucionais, ou de organização em casa, no trabalho ou nas estruturas em que estamos envolvidos, rapidamente percebemos que a solução  para o problema de nos integrarmos no todo passa pura e simplesmente não pelo o que os outros tem para nos oferecer mas sim pelo que temos individualmente para oferecer aos outros, numa prestação de serviço em que se saliente a nossa lógica individual sobre como fazer mudanças de fundo, com Mercúrio directo em Leão em quadratura a Jupiter em Escorpião e em quincúncio a Neptuno em Peixes. Que sonho temos para mudar o que não está bem? Qual o contributo pessoal que podemos dar? Como melhor podemos servir causas que a todos interessem? Procurar acordos e apoios é importante mas temos de estar prontos a abandonar certos equilíbrios e procurar outros porque Vénus em Balança se aproxima de uma quadratura a Plutão em Capricórnio no próximo dia 26, dia da Lua Cheia em Peixes.  Mais do que o poder, que interessa agora é o impacto da prestação e a isso que devemos estar atentos.

,mn

 

Anúncios