A Lua Cheia desta madrugada, no signo de Carneiro, quadrada a Saturno em Capricórnio, naturalmente oposta ao Sol em Balança dá-nos o mote para esta mudança de estação, o Outono no hemisfério norte e a Primavera no hemisfério Sul: onde quer que estejamos, há que corrigir o rumo, ter iniciativas, agir e com isto ultrapassar a dor antiga de que nada avança ou de que não conseguimos fazer com que algo aconteça.  De facto, apesar da vontade de nos afirmarmos em grupo, em sociedade, de mudar as regras e regenerar situações, inovar, com Marte, regente da Lua em Carneiro, em trânsito em Aquário, quadrado a Urano em Touro e a Vénus em Escorpião, nada se desenvolve sem esforço e esse esforço passa precisamente pela necessidade de refrear ímpeto de acção que tem de ser estruturada, organizada a pensar não na satisfação imediata mas sim nos interesses com futuro.

A Lua em trígono ao Nódulo Norte em Carneiro a que se opõe Marte reforça a ideia de que há que, individualmente, criativamente, dar passos determinados, cortando com situações e relações ultrapassadas ou incorrectas e o sucesso da operação depende da nossa capacidade de agir apenas com pragmatismo a pensar nos impactos a longo prazo. Acima de tudo hoje e nos próximos dias não devemos fazer nada sem pensar primeiro se vale a pena para o nosso futuro bem estar, pessoal e colectivo.

Imagem:Lisa Salvatore

 

Anúncios