É na madrugada de hoje para amanhã que estamos sob a luz da Lua Cheia em Carneiro,  tempo  para tomar iniciativas, começar algo de novo, deixar naturalmente para trás dependências e afirmarmo-nos e contribuir como seres individuais, únicos, no colectivo.  Mudou a estação no equinócio de ontem, com a entrada do Sol em Balança e mudou também o foco das nossas atenções. Agora é para as relações, acordos, tratados, equilíbrios pessoais, financeiros ou políticos que se vira a energia vital. Mas, como o Sol entra neste signo sob a tensão de uma quadratura a Saturno em Capricórnio,  hoje e nos próximos dias e na madrugada da Lua cheia, o que sentimos não é o equilíbrio mas sim todos os limites, responsabilidades, a frustração dessas mesmas relações ou acordos. Que fazer? Hoje ainda podemos sonhar que tudo se resolva como num conto de fadas, graças ao golpe de magia da conjunção da Lua a Neptuno em Peixes em trígono a Júpiter em Escorpião e sextil a Plutão em Capricórnio. No entanto a ilusão é de pouca dura e a Lua Cheia vai mostrar-nos que há que tomar as rédeas dos assuntos e revolver o que for preciso para criar novas bases de equiíbrio, novas regras de relações, daqui até meados de Outubro quando o Sol em trânsito fizer quadratura a Plutão em Capricórnio, no que será a segunda etapa do que está a ocorrer agora. O quincúncio do Sol e Mercúrio em Balança a Urano em Touro com Vénus regente de ambos em Escorpião pede-nos cabeça fria ou seja menos passionalidade quando procuramos soluções novas para velhos problemas.

j

 

Anúncios