Hoje, a quem temos de tratar bem é a nós próprios. Há que começar por encarar as fragilidades de longa data, a moínha do coração que se agrava quando tocada, as inseguranças e carências nas ideias ou nos sucessos. O Sol em Sagitário em quadratura a Quíron em Peixes, ambos regidos por Júpiter agora conjunto a Mercúrio, quadrado a Neptuno sente todas as dores antigas de não termos ido tão longe quando tinhamos projectado em qualquer área de vida mas em vez de nos fustigarmos podemos aproveitar a energia da Lua em Touro em trígono a Plutão em Capricórnio para apostar noutros valores e noutra organização de vida que nos faça sentir mais em controlo, mais valorizados. A ajudar termos outra perspectiva sobre os males do passado que ainda se fazem sentir, está o trígono ao Sol e semi.sextil a Quíron de Urano retrógrado em Carneiro. Repensar impulsos e abandonar velhas respostas instintivas ou dependências também faz parte do programa de hoje em que o perdão é pessoal e a compaixão vem com um trígono de Vénus a Neptuno..