A dinâmica que vai estar presente ao longo do ano tem, é bem visível este fim-de-semana: por um lado sonhamos em ir mais longe, por outro temos de ter sentido prático e ir ao fundo do que tem de ser mudado para lá chegarmos. Isto vem da quadratura de Júpiter em Sagitário a Neptuno em Peixes que ocorre agora e mais três vezes em 2019 e da presença de Saturno e Plutão em Capricórnio durante todo este ano, a caminho de uma conjunção de início de novo ciclo-nova ordem-nova organização em Janeiro de 2020.

É neste pano de fundo que este fim-de-semana, com a Lua em Carneiro, vamos desejar querer fazer coisas, ter iniciativas, seguir os impulsos que nos levarão nesse caminho mas tal as circunstâncias são tais que não pudemos fazer tudo o que nos apetece e as irritações, bloqueios, frustrações são inevitáveis. Querer cumprir o desejo de ir mais longe vem do trígono da Lua a Vénus  e a Júpiter em Sagitário mas o conflito e dificuldades vêm da conjunção da Lua a Marte em Carneiro e de uma série de quadraturas que a Lua faz sábado e domingo a Mercúrio, Saturno, Plutão e Sol em Capricório, um stellium de seriedade, obrigações, planeamento, organização a longo prazo do que se pretende transformar profundamente nas estruturas de vida que nos regem, em casa, trabalho ou na política. Como Vénus em Sagitário faz uma semi-quadratura a Plutão acresce a tensão de termos de ir investigar porque é que desejamos o que desejamos como se a liberdade de expressão da verdade pessoal tivesse de ser validada por forças maiores de forma a que nada seja supérfluo ou ligeiro no propósito de mudar. É um fim de semana em que vai dar trabalho justificar onde queremos chegar, tanto a nós próprios como aos outros..