É dia de Lua Cheia, podemos sentir alguma tensão entre o que há a fazer e quanto desejamos sonhar mas, em geral, parece que tudo se acalma e flui, com oportunidades para, com serenidade, levarmos a cabo alguns dos projectos que temos vindo a planear.

O Sol entra hoje em Peixes e a Lua opõe-se-lhe, entrada em simultâneo em Virgem e isto assinala a polaridade entre o detalhe e os céus, entre a gota e os mares, como as nossas emoções são críticas, analíticas, atentas ao detalhe enquanto a nossa energia vital nos puxa para a compaixão, o entendimento de tudo e de todos, a fantasia de mundos melhores.  Mas essa polaridade não é grave e não vamos ficar presos nela oscilando entre a folha e a floresta,. Um trígono de Marte em Touro à Lua em Virgem permite-nos traduzir em acção sobre a matéria o que sonhamos concretizar e que intuimos em pormenor como fazer. Beneficiamos também de Mercúrio, regente da Virgem, conjunto a Neptuno em Peixes, estar em sextil a Saturno, Vénus e Plutão em Capricórnio o que reforça a oportunidade de darmos forma ao imaginado, sem grandes atritos, apenas com perseverança e pragmatismo. Podemos começar por meditar  no que fazer e depois agir.

Entramos ontem num ciclo de quase nove anos em que Quíron está a transitar o Carneiro que Marte rege. Isto diz-nos que temos de agir, ter iniciativas, tomar assuntos em mão mas que temos de o fazer com os pés bem assentes na Terra e não ir atrás de impulsos ou ideias pouco reflectidas. O que estamos a procurar neste ciclo é sermos nós próprios a decidir, de forma íntegra e estruturada, livres de pulsões ou ambições, apenas a traduzir por gestos e opções o alma e não o ego ditam. Para isso temos de nos ouvir e procurar nova segurança emocional- diz-nos o Nódulo Norte em Caranguejo em trígono lato a Mercúrio e a Neptuno em Peixes. Boa Lua Cheia!