É um fim-de-semana em que os sentimentos são intensos já que temos de lidar com a organização de mudanças significativas na ordem das coisas, em casa, trabalho ou sociedade e em que o controlo que temos ou não desses processos pode impelir-nos a ir longe demais e responder com passionalidade excessiva ao que sentirmos como ameaças à realização dos sonhos, tal qual os projectamos. Despesas  inesperadas são outra possibilidade e naturalmente é necessária flexibilidade nas respostas – o que não é fácil com Vénus em Capricórnio conjunta a Plutão tanto Sábado como Domingo e a Lua também sob a influência de Plutão, a partir da tarde de Sábado em Escorpião que Plutão e Marte regem. Há assim este fim-de-semana muita visceralidade nas atitudes emocionais e disputas, separações ou despesas prováveis quando a Lua fizer quadratura ao Nódulo Norte e oposição a Urano em Carneiro e a Marte em Touro.

Numa perspectiva mais positiva é um tempo favorável a tomarmos em mão os assuntos domésticos ou financeiros a resolver, com capacidade para definirmos o que há a mudar e a fazê-lo sem grande hesitação porque nisso acreditamos e assim o idealizámos. Temos no entanto de controlar a insegurança e respostas bruscas face a ameaças que podem ser reais ou apenas projeções.

Imagem: At Land, Maya Deren,1948