Estamos a dois dias da Lua Nova em Peixes e de duas mudanças importantes na ordem dos Céus: no dia 6 não só a Lua e o Sol nos lançam um novo ciclo emocional como em simultâneo Urano vai entrar em Touro e Mercúrio fica retrógrado em Peixes. Assim, em vésperas de um complexo novo ciclo lunar temos de o preparar hoje e amanhã, acautelando desde já os impactos dos restantes aspectos.

Há agora três planetas em trânsito no signo dos Peixes: o Sol que simboliza a energia vital ,  Neptuno que traz tanto o sonho como a idealização ou confusão dos estados alterados de consciência e Mercúrio, a lógica ou razão enfraquecidas pela sua presença num signo de Água que as tinge de emoções, reduz a acutilância e acresce de ideologia. A Lua no dia 6 vai unir-se ao Sol e a estes dois outros planetas assinalando o arranque de um ciclo de 28 dias – até à Lua Nova de 5 de Abril em Carneiro, – em que a sensibilidade vai dominar tudo o resto, o que exige o esforço maior de pormos os pés na Terra e sermos pragmáticos. A reforçar esta necessidade  de compensar os extremos emocionais temos nessa próxima quarta feira o ingresso de Urano em Touro, trânsito muito importante que durará até 2025, acompanhando o final do trânsito de Plutão em Capricórnio que em 2025 ingressa em Aquário, quando Urano entrar em Gémeos, mudando para o Ar as energias que agora se fazem sentir em Terra.

Urano em Touro obriga-nos, a bem ou a mal a adoptarmos novos valores materiais, financeiros, largar  amarras, tomar consciência do que nos prende e do que temos de alterar. Do dinheiro ao Planeta são muitas as áreas em que o trânsito de Urano se vai fazer sentir como libertador de velhos hábitos e valores. Só nos restam dois dias para revermos como vamos querer ou poder agir neste novo grande ciclo de seis anos e para assentarmos ideias e não irmos atrás de fantasias, teremos no mesmo dia 6 Mercúrio a entrar retrógrado em Peixes até ao fim do mês, só saindo de Peixes na Lua Cheia de 19 de Abril. Este longo trânsito de Mercúrio  que dura desde 10 de Fevereiro, em Peixes, primeiro directo,  retrógrado de dia 6 até 28 de Março er permanecendo directo outra vez ainda em Peixes até 19 de Abril é um exercício duro de controlo de sonhos e ansiedades, desejos e capacidade de os pôr em prática, ideologias e comunicação.  Estamos por isso também a dois dias de termos de rever tudo o que temos andado a pregar ou a fantasiar que é possível e essa necessidade já é hoje perceptível.

A entrada de Urano em Touro pode ser um choque material para alguns mas é importante ter confiança no trígono de Marte também em Touro a Saturno e a Plutão em Capricórnio que se vai fazer sentir desde já e até à Lua Cheia em Balança no dia 21. Ou seja, não vamos ficar paralisados com a retrogradação de Mercúrio, nem a navegar nas nuvens com tantos planetas em Peixes, nem despojados de valores com Urano em Touro. Graças a esses aspectos de Marte temos a capacidade de fazer coisas concretas, bem feitas, a pensar no longoprazo, que nos vão dar e nova estabilidade e um sentido para acção que passa pela influência de Vénus em Aquário- em recepção mutua com Urano-  que nos diz que não estamos a agir só para o nosso próprio interesse mas sim para o bem comum. Com este aspecto, tudo o que fizemos que vá mais longe que o nosso umbigo tem mais hipóteses de nos trazer satisfação pessoal do que se apostamos apenas no foco individual. No entanto, não nos podemos esquecer que o Nódulo Norte está em Caranguejo, regido pela Lua e por isso em nome do bem comum temos também de criar um novo espaço de segurança emocional pessoal, doméstica, familiar, nacional.  Tem de haver um “ninho” pessoal ou colectivo e não nos podemos alhear das necessidade do outro ou dos outros. Quem são esses outros é o que a Lua hoje nos faz reflectir com o seu trânsito ainda em Aquário, com Urano seu regente ainda em Carneiro.  Um sextil da Lua a Júpiter em Sagitário dá-nos hoje a oportunidade de projectarmos todas as inovações que há a fazer na Lua Nova que aí vem, com uma maior consciência da Verdade que nos move.