A semana começa com ímpetos de acção e alguma vulnerabilidade, enquanto tentamos resolver questões pendentes, a sonhar com a possibilidade de re-definir situações concretas ou de fazer verdadeiras revoluções estruturais na forma como vivemos, trabalhamos, nos organizamos em sociedade. Mas tudo o que estamos a fazer, que parece ser para a frente, de facto apenas o é porque estamos colmatar processos que se arrastavam e sentimos agora a urgência de os resolver. A Lua está esta segunda-feira em Touro, conjunta a Marte, – emoção e vontade conjugadas para materializar desejos- faz quadratura a Vénus em Aquário o que traz tensão entre essa expressão intensa da vontade e o seu impacto nas relações com os grupos- e faz trígono a Saturno e a Plutão em Capricórnio – que são o pano de fundo da tendência irreprimível para que haja grandes mudanças na vida e na ordem da sociedade e as regras para o funcionamento dessa nova organização pessoal e colectiva- o  que facilita que o gesto tenha consequências transformadoras mesuráveis.  O sextil da Lua e de Marte a Neptuno emPeixes simboliza a inspiração ou ideologia que nos guia neste processo e Sol em Peixes em quadratura a Júpiter em Sagitário permite bons resultados desde que não haja excessos- o que é muito difícil dada a natureza transbordante deste aspecto nestes signos. A disciplina é por isso muito necessária nesta segunda feira e devemos utilizar os recursos de que dispomos com uma gestão bem controlada. É um dia em que queremos e podemos fazer com que as coisas aconteçam mas nem toda a gente vai gostar da nossa atitude e temos de ter cuidado em não ter “mais olhos do que barriga”.