Por Clara Days:
Palavras-chave: estrutura; ordem; autoridade; regulação.

Durante esta semana, teremos que firmar os pés na terra e trabalhar com o que está ao nosso alcance decidir e regular. O Sol terminará a sua passagem por Carneiro e vai acontecer a primeira Lua Cheia depois do Equinócio; com o Imperador, será um tempo de realismo e responsabilidade, para quem estiver à altura.
O Imperador reina sobre o mundo social, o nosso lado público na relação com os outros e com a comunidade a que pertencemos. Se assumirmos a sua mensagem, teremos que procurar a coerência entre o que somos e o que parecemos, focando a atenção naquilo sobre o que temos poder e que, por isso mesmo, está à nossa responsabilidade. Na família, no trabalho, nas relações pessoais, o Arcano Maior 4 pede ordem, estrutura, estabilidade e segurança. Ele inspira um tempo de cumprimento de regras e traçar de limites, onde o bom senso e a racionalidade devem dominar a energia que partilhamos.
Mas atenção: autoridade e autoritarismo não são, de todo, a mesma coisa. A autoridade implica respeito e impõe-se naturalmente; ao exercê-la, o Imperador é um líder aceite, uma voz de comando que os outros querem seguir. Já o autoritarismo é um risco que se corre, explorando negativamente a energia deste Arcano Maior: corresponde à imposição, pela força, de uma vontade que se sobrepõe aos outros e aos seus direitos. Quando o Imperador nos inspira, temos que levar em conta este risco e tentar que a nossa intenção e a nossa acção se orientem para a autoridade, não para o autoritarismo.
O Tarot de Osho Zen chama a esta carta “O Rebelde”, enquanto que outros baralhos a designam com palavras como Ordem ou Poder.

Nas imagens das cartas ele tem o cenário e a pose do poder terreno: trono, coroa, ceptro, globo, escudo, brasão, foram elementos que lhe conferiram a dignidade e a autoridade, no Tarot tradicional europeu. Símbolos heráldicos como a águia, que pode ser bicéfala, confirmam o seu poder. Mas recentemente, com o ecletismo que caracteriza a proliferação de baralhos, ele pode surgir transfigurado, ou acompanhado de outros símbolos, relacionados com diferentes culturas ou posturas filosóficas, sempre com intenção de o investir de autoridade e poder.
O Imperador está astrologicamente associado ao signo de Carneiro, cardinal de fogo, regido por Marte. A letra hebraica que lhe corresponde é TZADDI ou TZADIK, a Fé do Justo. O seu número, quatro, associado ao quadrado e à cruz, representa a solidez e a estabilidade. Título esotérico deste Arcano Maior: “O Chefe entre os Poderosos”.

Na semana que agora começa, temos a possibilidade de tomar as rédeas da nossa situação pessoal, naquilo que está ao alcance do poder de decisão que temos. Não é propriamente um tempo para devaneios ou para nos deixarmos embalar por estados de alma; há que ser realista e usar vontade e assertividade, para dar solidez aos projectos em que acreditamos.
Teremos, no entanto, que nos auto-regular, dentro dos limites do que é socialmente aceite e acertado (não confundir com a hipocrisia a que corresponde a noção de “politicamente correcto”). Se é possível que as circunstâncias nos coloquem em posição de chefia, essa responsabilidade deve ser assumida como a de um Pai, no sentido nobre e tradicional – aquele que usa a regra para proteger e encaminhar, não para dominar, escravizar ou manipular.
Com a energia do Imperador, poderemos dar uma estrutura mais definida aos nossos propósitos de acção. Por agora, não será o sonho que comanda a vida – será a vida que nos permitirá determinar as condições mais acertadas, para que o futuro traga novos sonhos.

Imagem : Tarot Lenormand, cerca de 1840

Clara Days