Hoje não é dia para se tirarem conclusões, apenas para debater questões e tentar separar a fantasia da realidade de forma a conseguir construir de futuro algo sólido, mesmo que diferente do que seria de esperar ou do que tem sido até agora o conceito de valores estáveis. A Lua está conjunta a Marte em Gémeos, oposta a Júpiter em Sagitário, sextil a Vénus em Carneiro e quadrada a Neptuno em Peixes. Estes aspectos contribuem para muita discussão sobre o que é a verdade que nos move e a tendência para exagerar nas possibilidades  que imaginamos ter pela frente é imensa.

Só o sentido prático, os pés na Terra e a solidez do desejo de construir novas bases de futuro é que podem transformar tanta palpitação em algo capaz de dar segurança emocional e não só. Para isso temos de por o foco no trígono que se desenrola esta semana entre o Sol em Touro e Saturno e Plutão em Capricórnio que, nesse sim, vale a pena investir. A agitação emocional ou um monte de contactos e comunicações dispares não nos pode distrair do objectivo real que é o de construirmos bases sólidas para o futuro.