Esperar o inesperado e estar aberto a várias opções é o mais sensato a fazer hoje, dia em que às tensões de ontem persistem com uma tendência para comunicação intempestiva e o corte com restrições ou condições pré-existentes. A Lua está agora em Aquário e as preocupações estão viradas para o que se passa no mundo, como nos inserimos  em grupos, na responsabilidade colectiva e como temos de, a bem ou a mal, aceitar novos valores ou dados do jogo, dada a quadratura da Lua a Urano, regente do Aquário, em trânsito em Touro. A Lua rege o Caranguejo e é lá – nas áreas da casa, família, íntimo, nação que se passam os maiores dramas e melhores hipóteses de melhorar as condições existentes. Debatemo-nos e afirmamos a necessidade de mudar com Marte e Mercúrio conjuntos em Caranguejo, a apostar no futuro, pela conjunção também ao Nódulo Norte, mas nada de isto se passa sem resistência nem fortes tensões dada a sua oposição a Saturno, Nódulo Sul e Plutão em Capricórnio como se o passado prendesse o futuro. O que estivermos agora a debater terá maior clareza na próxima Lua Nova e eclipse total do Sol no dia 2 de Julho em que Sol e Lua se unem a 10 graus de Caranguejo iluminando que está na hora de receber tanto quando damos para a nosso bem estar íntimo.