Durante todo o fim-de-semana são os pormenores que contam mas é preciso não esquecer que os detalhes têm de fazer parte de um quadro maior que é do esforço de encontrar novas formas de nos sentirmos bem com nós próprios, em casa, em família, reformulando tradições e rotinas. Não ver só a folha esquecendo que estamos a semear uma floresta é assim o grande desafio de sábado e domingo sendo que no sábado maisfacilmente temos alguma ideia luminosa para rearrumar a vida sob novos valores o que no domingo nos permite pôr esses planos em acção. No sábado a Lua faz trígono a Urano em Touro  e sextil à Vénus em Caranguejonne no domingo, trígono a Saturno e a Plutão em Capricórnio e sextil ao Sol em Caranguejo.

O pano de fundo destes desenvolvimentos continua a ser a presença do Sol e do Nódulo Norte em Caranguejo em oposição ao Nódulo Sul e a Saturno em Capricórnio, o que ilustra como custa largar o passado para avançar com nova segurança pessoal para o futuro. A chave está em procurar aliados com a mesma orientação e preocupação minuciosa, sinal dado por Venus em Caranguejo em sextil à Lua em Virgem. O cuidado a ter é com a argumentação excessiva e abuso de poder vindos da quadratura de Marte e Mercúrio em Leão a Urano em Touro. A ferida de acção simbolizada por Quíron em Carneiro só encontra cura quando agimos para o bem comum.