Quem é que está connosco? Onde encontramos ecos da nossa busca de segurança emocional?  Como construir o nosso lugar no mundo? Podemos hoje olhar para todas estas questões com optimismo graças ao sextil da Lua em Aquário a Júpiter em Sagitário mas há que não projectar o ego na resposta- evitando assim as discussões que derivam da oposição da Lua a Marte em Leão. É  a Lua que rege o Caranguejo e é neste signo que estão o Sol, Vénus, o Nódulo Norte e Mercúrio retrógrado. Estamos assim a apontar o foco das nossas intenções para tudo o que tenha a ver com a “casa”, “ninho”, “família”, segurança instintiva. Procuramos nestas áreas construir novas bases, uma nova realidade, preparando o terreno para as mudanças estruturais de fundo em Janeiro próximo, quando o Sol, Saturno e Plutão fizerem conjunção em Capricórnio e a Lua estiver onde hoje está o Sol.  Vénus está hoje oposta a Saturno no que pode parecer uma obrigação de refrear sentimentos, despesas ou investimentos amorosos ou financeiros. Mas Vénus faz trígono  Neptuno em Peixes e a criatividade, amor e empatia guiam-nos através das dificuldades, restrições e responsabilidades. É um dia para acreditarmos no coração, para com a mente reflectirmos sobre que nos é essencial e para, com sentido prático, ultrapassarmos limites e procurarmos nos outros o eco da nossa sensibilidade.