Esperar o inesperado, retomar contactos sociais, abrir-nos a novos valores do colectivo é o que se segue ao eclipse da Lua em Capricórnio de ontem, um eclipse regido por Saturno em que algo acabou e algo começou que deverá ficar completo até Janeiro próximo quando Saturno e Plutão se encontrarem no signo da ordem, estrutura, limites e responsabilidades. Hoje a Lua já está em Aquário onde faz oposição a Mercúrio retrógrado e quadratura a Urano em Touro. Estes aspectos fazem com que procuremos na vida exterior o que de novo nos pode de facto confortar interiormente, com Sol, Nódulo Norte e Vénus em Caranguejo a incitarem-nos a essa busca de segurança emocional e Mercúrio retrógrado em vésperas de entrar também em Caranguejo a fazer-nos repensar que não é a lógica do ego mas sim da intimidade e da construção de um “ninho” que nos deve orientar. Vénus hoje e amanha em conjunção ao Nódulo Norte e em oposição a Saturno  e trígono a Neptuno em Peixes aconselha a que nos demos à “familia” real ou emocional de forma a ultrapassarmos velhos padrões e a conseguirmos aproximarmo-nos mais do espírito que sonhamos que essas relações tivessem. Não nos devemos sentir frustrados se for difícil encontrar os ecos desejados dada a oposição de Vénus a Saturno mas há que acreditar que é em  novos valores da casa, familia, país, ou da vida emocional que temos de investir.