Fazer novo, diferente, útil, detalhado, crítico, com sentido de serviço é o que nos move agora plenamente e a vários níveis de consciência com Mercúrio, Sol, Marte e Vénus em Virgem em trígono a Urano em Touro. A lógica e comunicação, a energia vital, a capacidade de acção e o empenho afectivo e efectivo estão completamente focados no resolver de problemas práticos de contabilidade, organização ou análise de pormenor assim como em cuidarmos da  saúde e da organização de vida-  nossa e dos outros, – inovando e apostando em valores que nos libertem do que era dado como adquirido e fixo no passado, sob a inspiração de Urano em Touro.

Como todos os planetas em Virgem estão envolvidos nas próximas duas semanas num trígono a Saturno e a Plutão em Capricórnio, não estamos só a cuidar das folhas, vamos também poder transformar a floresta:  é esse objectivo que deve guiar os trabalhos preparatórios em curso, sem nos perdermos nos detalhes. Enquanto não chega o trígono a Plutão, o sesquiquadrado que Sol e Marte lhe fazem hoje obriga-nos a descodificar a dinâmica em que estamos envolvidos quando nos relacionamos com os outros no trabalho ou em questões de poder. O sesquiquadrado ilumina áreas onde as  respostas instintivas dominam porque pressentimos a tensão entre um planeta e outro, neste caso, o Sol e Marte, energia vital e vontade contra forças maiores que dominam as estruturas onde estamos inseridos- Plutão em Capricórnio. A saída passa pela tomada de decisões conscientes que nos ajudem a encontrar as novas bases de segurança emocional que o Nódulo Norte em Caranguejo exige. Com a Lua seu regente hoje ainda em Leão, é preciso ter cuidado em não dramatizar as tensões e preparar sim o dia de amanhã em que se une ao Sol, na Lua Nova de Virgem.  Teremos então a possibilidade de alinhar todas as nossas faculdades e emoções e com pragmatismo trabalhar e servir um propósito maior.