Todo o fim-de-semana é para, ambiciosa e organizadamente, nos prepararmos para metamorfoses positivas na ordem das coisas, em casa, no trabalho, na saúde ou na política, a desenvolver a partir da segunda metade de Setembro e às quais nos devemos dedicar até lá, com perseverança e a certeza de que é com um passo de cada vez que percorreremos todo o caminho. Tanto sábado como domingo a Lua está em Capricórnio de onde faz trígonos a Urano em Touro e a Marte, Sol, Mercúrio e Vénus em Virgem, que por seu lado estão em sextil ao Nódulo Norte em Caranguejo que a Lua rege. Estes aspectos de concretização, materialização, aplicação e trabalho cuidado a pensar no longo prazo têm como objectivo atingirmos novos patamares de estabilidade e segurança para tal temos de largar velhas estruturas em que nos apoiávamos e lançarmo-nos numa aventura calculada de criar o novo, com a Lua no domingo conjunta a Saturno e ao Nódulo Sul, em trígono ao Sol e a Marte em Virgem.  Para nos inspirar – e não para nos iludir- está Neptuno em Peixes em oposição a Mercúrio que rege a Virgem e para nos dar ânimo – apesar de termos de ter cuidado em não exagerar- está Júpiter em Sagitário em quadratura aos planetas em Virgem e em semi-sextil a Saturno. É um fim-de-semana para nos dedicarmos a tratar de assuntos de casa, saúde, família, trabalho, política a pensar no longo prazo e não na satisfação imediata. A perseverança será recompensada!