Quais são as opções? Como as comunicar? Interessa-nos tanto uma coisa como o seu oposto mas, de facto, não estamos a olhar para assuntos novos mas sim para questões antigas de partilha e de poder que é preciso resolver antes de podermos avançar para a criação de novas estruturas de vida. É a Lua em Gémeos que nos abre possibilidades,  estimula tanto a curiosidade como a  ambivalência mas são os aspectos que faz a outros planetas que condicionam as escolhas. Um sextil a Quiron lembra-nos que temos de encontrar o modo de resolver velhas feridas enquanto o bi-quintil a Marte nos diz que são precisas soluções criativas para lidar com os conflitos existentes nas relações pessoais ou financeiras e o sesquiquadrado a Saturno alerta para os bloqueios existentes derivados dos muros que criamos ou a que estamos sujeitos na organização e expressão das relações. Mercúrio retrógrado em Escorpião -onde também está o Sol -é o sinal do trabalho de revisão e correcção em curso em que há que descobrir novas lógicas de partilha ou de controlo de bens ou emoções ou ambos, em relações carregadas sentimentalmente. Só não ficamos exaustos nem deprimidos porque Vénus e Júpiter em Sagitário em aspecto a Neptuno em Peixes – que está em trígono a Mercúrio- nos permitem projectar e sonhar com uma Verdade maior em que o coração pode estar empenhado enquanto o resto for esforço mental e prático.