Na primeira metade do dia é com sensibilidade que conseguimos falar de coisas profundas ou que mexem com finanças ou poderes partilhados, já que é nessas áreas que temos de agir, ou tomar decisões.  A Lua está em Peixes em trígono a Mercúrio em Escorpião o que facilita contactos para esses fins e Marte também em Escorpião em sextilha a Vénus e a Saturno em Capricórnio incita-nos à re-organização. Pela tarde a Lua ingressa em Carneiro onde faz conjunção a Quíron e quadratura a Júpiter em Capricórnio. Pode ser preciso perdoar o que não nos fizeram – ou o que não fizemos – e aconselhável alguma contenção nas iniciativas. De facto devemos mesmo poupar-nos,  porque o Sol em Sagitário em quadratura a Neptuno em Peixes todo o resto da semana dificulta uma visão clara de objectivos e promove a difusão de energias. Assim, sentido prático, sensibilidade e um mínimo de projecção são os instrumentos para conseguir ter bons resultados nas tarefas em agenda até ao final da semana.