Neste fim-de-semana as emoções são turbulentas e as vontades difusas. A única saída é não nos prendermos ao presente mas apostarmos em soluções novas para o futuro.

O Sol em Sagitário em quadratura a Neptuno em Peixes tinge a verdade de fantasia ou  cria confusões, esquecimentos e algum caos, tanto nos objectos como nas ideias que exige um esforço duplo para não nos virmos a arrepender mais tarde da falta de atenção. Neste contexto de distorção, sofremos ainda no sábado da Lua em Carneiro em quadratura a Saturno e a Plutão em Capricórnio que se traduz em bloqueios e revezes das iniciativas espontâneas e exige também por isso imensa reflexão antes de agir. No domingo a Lua entra em Touro e faz conjunção a Urano, ambos em trígono a Júpiter: somos surpreendidos pela necessidade de abandonar velhas seguranças mas é com entusiasmo que podemos adoptar novos valores. No entanto tudo isto representa mais sobressaltos sob os céus confusos da quadratura do Sol a Neptuno de onde deriva a obrigatoriedade de calma e cautela ao lidar com qualquer situação imediata. Júpiter em trígono a Urano agora e durante a próxima semana é o que nos permite pensar grande e diferente a médio e longo prazo. Concentremo-nos aí…