Energia para a Semana 14-21 Jun: : XV O DIABO

Por Clara Days

Palavras-chave: determinação; independência; instinto; preservação.

Vamos a isto, que é cada um por si!

No meio das necessidades colectivas, das regras, dos valores a preservar, vem de repente esta voz de dentro, clamar liberdade pessoal. Assusta, mas tem que ser. Há uma voz, íntima e irracional, que se levanta e me impele a tomar em mãos tudo o que possa, dentro do que é o meu destino.

Que carta tão desconfortável, para estes tempos de pandemia! Que carta tão carregada de liberdade – e de responsabilidade individual… É como um grito de revolta, ou de alerta, que denuncia que talvez a pressão externa já tenha ido longe demais e agora é preciso cada um agir de acordo com a sua natureza, apesar de tudo e todos. Perigosa carta, se a não soubermos assumir na sua dimensão mais nobre.

Nunca me ouvirão dizer que o Diabo tem falta de carácter. O Diabo tem carácter e nobreza, à sua maneira. Literalmente: à sua maneira. Para ele, a regra colectiva não vale; mas respeita os outros, porque exige que o respeitem também. É o libertário individualista que busca a luz sem deus nem mestre, mas que reconhece a todos os outros o mesmo direito e liberdade. Com a inerente responsabilidade.

Veio inspirar-nos pela última vez, nesta página, e não foi certamente por acaso, nas vésperas do Solstício de Dezembro passado, há exactamente meio ano, o lugar simétrico do calendário. Longe estávamos, nesse tempo, de pensar que, entretanto, o Mundo se tornaria perigoso de um novo modo, que a crise que se abateria sobre os países e os povos seria tão global e diferente. Era impossível prever o quanto agora estamos mais receosos e travados, pelo medo e pelas regras, medo esse, e regras essas, que nos são ditados por motivos óbvios e candentes.

É que foi, precisamente, nessa altura, que o vírus eclodiu e começou o seu estrago…

Agora:

Se é cada um por si, cada um precisa de se defender. Se cada um precisa de se defender, precisa que cada um dos outros o respeite. O Diabo arrisca, mas não a vida. Ele assume os riscos e as consequências dos seus actos, mas ecoa sempre a voz do instinto, e o primeiro instinto é o da sobrevivência, a preservação. O Diabo não vai querer morrer.

Mas vai querer viver, é o que é. Vai dizer-nos ao ouvido que precisamos, cada um por si, de reencontrar a voz que nos é mais verdadeira, a que nos mostra como somos, que nos revela e respeita, que nos espelha e expande.

Perdemo-nos de nós, se calhar, no meio do esforço de controlar o inimigo invisível. No confinamento, entre aquilo que se abateu sobre a liberdade individual, veio também a pata opressiva que abafa os gritos da alma, e que, se não tomamos cuidado, pode vir para ficar. O Diabo vem lembrar que a liberdade é um valor em risco e que há também um modo pessoal de a preservar.

Ser cada um por si não é cada um contra o outro. Mas pede que quebremos, ainda que por momentos, ainda que só em espírito, o imobilismo recente e ponhamos tudo em causa, a ver onde nos situamos. É preciso pensar pela nossa cabeça e encontrar um modo de estar que não violente quem somos, a nossa verdadeira essência – eis o que o Diabo vem lembrar. Temos que sacudir os excessos que nos tolhem e oprimem, no que é mais importante de tudo: a liberdade de ser.

Cada um por si, preparemos o Solstício, que virá no dia 21, junto com um eclipse, e que ocorre no meio duma pandemia, na Terra, e de um tempo de restrições, nos céus.

Cada um que se equacione e procure marcar as verdadeiras linhas vermelhas que o preservam. Cada um que busque a expressão do que lhe é intrínseco e que necessita de se afirmar.

Não estamos uns contra os outros, estamos uns ao lado dos outros. Perante o inimigo comum, para podermos ter força como um todo, temos que respeitar, em corpo e espírito, a liberdade de cada um.

Máxima liberdade, máxima responsabilidade. É o Diabo!

Imagem : The Alchemical Tarot: Renewed, de Robert M. Place, 2007

 

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: