Todo o fim-de-semana gira em torno de três tensões, duas de curta duração mas de efeitos intensos e uma que perdurará 40 dias e que requer por isso atenção a médio prazo.
A Lua em Escorpião, de sexta feira de manhã até domingo traz emoções intensas porque tudo é sentido como uma questão de vida e de morte, desejo de controlo, desconfiança, sentimentos arrebatadores que começam sexta à tarde com laivos de fantasias num o trígono a Neptuno, que no sábado podem exprimir-se graças ao trígono a Marte mas que, no domingo, acabam por ter de ser reprimidos devido devido à conjunção a Saturno. Ou seja, no que toca ao flutuar emocional, o pano de fundo será sempre a visceralidade do sentir, paixões que se sentem, se manifestam e sucumbem à força das circunstâncias.
A segunda tensão vem da quadratura de Marte em Caranguejo a Urano em Carneiro. É o aspecto do turista acidental mas também da disputa em família que nos leva a agir de forma brusca ou de qualquer ímpeto no que respeita a casa, família que implique separações ou acções inesperadas. Estes são os aspectos que duram apenas o fim-de-semana, agora que o Sol entrou em Leão e está em conjunção com o Sol, o que torna tudo e todos mais senhores-do-seu-nariz, arrogantes, cheios de certezas, a querer mostrar que só há uma posição possível- a do rei da Selva. Apesar das oportunidades dadas pelo sextil ao Nódulo Norte em Balança que pede diálogo e concertação, com Sol e Mercúrio em Leão a vida é um palco é difícil ouvir e fazer-se ouvido sem drama.
Por fim, temos a abertura, durante o fim-de-semana, do convite dos próximos 40 dias a interiorizar o que temos de mudar nas atitudes pessoais para melhorar relacionamentos e benefícios. É tempo de encaixar e não de investir. Vénus fica estacionária até domingo e entra de seguida retrógrada, voltando ao Leão a 1 de Agosto para só estar directa outra vez nos 14 graus de Leão a 7 de Setembro e regressar ao ponto que agora deixa dos 0 graus de Virgem a 9 de Outubro. No amor, nas relações públicas, na correcta contabilidade, no ter, dever e haver de como nos projectamos nos outros, está na hora de corrigir percursos, acabar processos, passar a pente fino alianças, dinheiros e o que temos de facto para dar. E quando passarem estes 40 dias, espera-se que a travessia do deserto permita então a gestão correcta das coisas e o amor ao serviço pedidos de facto por Vénus em Virgem, só possível com menos orgulho próprio, a descobrir como durante a retrogradação em Leão…. Filtrar a paixão.

A tela é do pintor inglês pré-rafaelita John William Waterhouse,  1849-1919. Chama-se ” Love Philter”.

astro_w2gw_66_carta_do_dia.54154.2106

LovePhiltre_Waterhouse

Anúncios