Falsos entusiasmos ou descontentamentos, exageros ou falta de sentido prático são um risco hoje se não alinharmos esforços criativos e serviço, a ideia do que é a verdade com o sentido de dever. Há qualquer coisa que se está a desmoronar, há rachas no sistema e temos de perceber se são para reparar ou se há que adoptar novas perspectivas.  O Sol está em Sagitário em quadratura ao seu regente Júpiter em Virgem cujo regente Mercúrio ocupa o último grau também de Sagitário onde Saturno, em quadratura a Neptuno em Peixes, dá o mote para uma quadro geral em que não podemos ir atras de fantasias, falsos ideais, sonhos cuja estrutura e princípios não têm validade a longo prazo. Esta chamada de atenção para uma realidade que se prefere simples, sólida e que defina parâmetros a termo beneficia hoje de um sextil da Lua em Escorpião a Júpiter e Nódulo Norte em Virgem- vamos ter oportunidade de ir ao fundo das nossas emoções e por mais intensas, perturbadoras que sejam, transformá-las em algo de útil tanto para nós como para os outros, num processo de regeneração de sombras e medos. Este aspecto torna-se mais importante e de maior impacto porque Marte e Plutão – que são os regentes do Escorpião – fizeram e estão ainda em quadratura enquanto também  Marte se aproxima amanhã e depois de uma oposição a Urano em Carneiro. Os efeitos fazem-se sentir nas relações cuja base queremos mudar, exigindo ou tomando iniciativas libertadoras – mas há quer ter um propósito maior, para além da explosão de zangas.

A tela é de Serge Poliakoff, pintor modernista russo-francês 1900-1969. Chama-se  “Rouge et noir”.

astro_2gw_28_carta_do_dia_hp.38239.50950

serge_poliakoff_rouge_et_noir_d5392570h

Anúncios