É impossível dizer com seriedade o que vai ser o ano para cada signo porque são muitos e complexos os aspectos que ao longo dos meses afectam não só o Sol como todos os planetas e ângulos com que se desenha uma carta astral. As generalidades que se podem afirmar têm geralmente como âncora o Sol ou os signos em relação aos quais vemos como se aplicam os movimentos dos Astros. O exercício que se segue é por isso redutor e tem como perspectiva as constelações do Zodíaco e posições solares mais afectadas em 2016 pelos aspectos duros- conjunção, oposição, quadratura- dos trânsitos dos planetas lentos. Se o seu aniversário se encaixar nas datas abaixo enunciadas, poderá ter uma ideia de alguns dos desafios em jogo mas uma visão mais clara do ano requer necessariamente o conhecimento do resto da carta astral, progressões, etc..

Sob a influência de Plutão- as grandes transformações

Os Capricórnios dos primeiros dez dias de Janeiro, os Caranguejos dos dez primeiros dias de Julho, os  Carneiros dos 10 primeiros dias de Abril e os Balança dos 10 primeiros dias de Outubro são quem mais flexibilidade terá de ter para enfrentar as grandes revoluções que Plutão lhes pode provocar. Ao longo de todo o ano de 2016, ……Plutão vai oscilar entre os 15 e os 17 graus de Capricórnio fazendo respectivamente conjunções, oposições e quadraturas a quem tiver o seu aniversário nesses dias dos signos cardinais. Os Capricórnio têm de estar prontos para mudar profundamente as estruturas de vida com que se governam, os Caranguejos vão ser confrontados com a opção de encontrar novas bases de segurança emocional e doméstica, os Carneiros têm de ser capazes de reformular o modo como que se querem afirmar e os Balança de encontrar novos equilíbrios nas relações ou parcerias.

De Janeiro a 16 de Abril a revolução e necessidade de ajustamentos não pára. De 16 de Abril a 27 de Setembro há que rever as consequências e o que falta fazer com Plutão retrógrado e de 27 de Setembro até ao final de 2016, há que incorporar todos essas transformações profundas física, material e espiritualmente. O sentido é sempre o de aprofundar a interacção, as interdependencias, a globalização através de um controlo partilhado das estruturas domésticas, profissionais, financeiras, políticas. Não é fácil….

Sob a influência de Urano- o ímpeto de mudança

São os Carneiros, Balanças, Capricórnios e Caranguejos quem mais se confronta também com a influência de Urano em 2016. O signo da inovação e liberdade entra directo nos últimos dias de 2015 a 16 graus de Carneiro e vai até aos 24 graus em a 29 de Julho, quando entra retrogrado até 30 de Dezembro de 2016. Nos primeiros seis meses do ano Urano vai agitar as vidas de quem tiver os seus aniversários entre os dias 4 e 16 de Janeiro, Abril, Julho e Outubro. Os Capricórnios destes dias são abalados por uma grande tensão de libertação das regras a que estão sujeitos, os Carneiros não vão poder resistir ao ímpeto de mudança e quererão liderar esses processos, os Caranguejos sofrem com a necessidade de largar os ninhos em que apoiam, os Balança vão ser confrontados com o inesperado que altera o status-quo das relações. Na segunda metade do ano, com Urano retrógrado nesses graus, revemos os acontecimentos e pulsões para ajustar libertação e evolução, interiorizamos as mudanças e pensamos o que é de nossa responsabilidade e o que tem de ser partilhado.

Os Aquarianos que são regidos naturalmente por Urano, com a presença deste em Carneiro, podem aproveitar o ano para ter iniciativas que os aproximem de quem pensa da mesma maneira. Para os Leões, que se opõem a Aquário, Urano em Carneiro pode ser um estímulo à criatividade e desenvolvimento do sentido de quem se é.

Sob a influência de Neptuno- o sonho versus os limites

Peixes de 26 de Fevereiro a 4 de Março, Virgens de 26 de Agosto a 4 de Setembro, Gémeos de 26 de Maio a 4 de Junho e Sagitários de 26 de Novembro a 4 de Dezembro são quem vai ter mais trabalho a lidar com as fantasias e chamadas à realidade de um trânsito que dura quase todo o ano de forma mais ou menos acentuada e que se caracteriza pela quadratura de Saturno em Sagitário a Neptuno em Peixes.

Assim, podem surgir oportunidades sonhadas que não correspondem a possibilidades reais ou pode também, pelo contrário ser possível estruturar os sonhos creativos. Mas tudo se passa com ajustes duros entre fantasia e limites, sonhos e responsabilidades, utopias e realidade.

Sob a influência de Saturno- pôr ordem nas ideias

Todo o ano de 2016, como vimos, até ao Outono, Saturno vai estar em quadratura a Neptuno, indo, de Janeiro a Dezembro, dos 11 aos 21 graus de Sagitário. Quem nasceu entre os dias 4 e 15 de Dezembro em Sagitário vai ter de aceitar ou desenvolver uma nova ordem de ideias, assumir novas responsabilidades, começar um novo ciclo de 30 anos de maturidade e regras de desenvolvimento. Quem nasceu entre os dias 2 e 12 de Junho em Gémeos vai chegar a um ponto de avaliação do caminho feito nos últimos 14 anos e optar por continuar no mesmo caminho ou rever os princípios em que se baseia e mudar de rumo. Quem nasceu entre 2 e 13 de Março em Peixes ou entre 4 e 16 de Setembro em Virgem há de sentir a tensão de concretização de qualquer coisa que pode ser fantasia frustrada, sonho por realizar ou detalhe por estruturar e por enquadrar numa visão mais lata.

Em Sagitário, Saturno pede responsabilidade e ordem nas ideias, no conhecimento, no crescimento económico, na banca, nos movimentos migratórios em tudo o que implique abertura da mente, grandes circuitos, vastos horizontes. Tudo isto há que formatar, reconhecendo primeiro as falhas para depois as colmatar. A sensação de frustração é acentuada pela quadratura a Neptuno até Outubro, a resolução das questões virá em Dezembro com um trígono de Saturno a Urano.

Escorpiões e Touros estão agora livres do efeito de Saturno mais directos do Outono de 2008 ao Verão de 2015.  Nesse período Saturno esteve em trânsito em Escorpião em recepção mútua com Plutão em Capricórnio, opondo-se ao Touro regido por Vénus. Chegou assim  ao fim um tempo de esforço de contenção e controlo de forças brutais de de-estruturação e restruturação dos bens  e valores que partilhamos e que podemos ter sentido a nível amoroso, sexual, financeiro, poder e glórias. O que resta agora a fazer desse período …e em particular para os Touro e Escorpião é expurgar  as consequências  remanescentes desse período com base numa nova filosofia de vida e um olhar mais maduro sobre o futuro e as verdades que nos regem.

Sob a influência de Júpiter- primeiro o trabalho, depois as relações

Desde o Verão de 2015 e até 10 de Setembro de 2016 Júpiter está em Virgem onde não estava desde 2004. Se nos lembrarmos como trabalhamos mais, como servimos melhor, como estivemos mais atentos aos detalhes e melhoramos a organização das coisas nessa altura mais facilmente podemos ver a que temos que nos dedicar neste trânsito. São os nascidos no signo da Virgem que mais podem beneficiar desta passagem de Júpiter que tudo o que toca expande, amplifica, engrandece. Os Peixes que se opõem à Virgem vão ter de compatibilizar o sonho com a melhor forma de actuar e os Sagitários e os Gémeos que estão em quadratura têm de ter cuidado em não exagerar nas expectativas ou prometer mais do que o que podem dar.

Júpiter vai estar retrogrado de 9 de Janeiro a 11 de Maio, tempo de rever e integrar os projectos desenvolvidos desde o Verão passado. De Maio a Setembro são os Virgens, Peixes, Gémeos e Sagitários nascidos depois de 6 de Setembro, Março, Junho e Dezembro quem mais vai sentir o gaz de Júpiter a pedir mais racionalidade nas acções. A partir de Setembro, os Balança vão beneficiar durante um ano de Júpiter a alargar o leque de relações enquanto os Carneiro terão de equilibrar a vontade própria com os requisitos das relações.

Os Eclipses de 2016:  Luz e sombra, fins e princípios

Os Peixes de 9 de Março e os Balança de 26 de Setembro têm a 9 e a 23 de Março respectivamente um eclipse total e um eclipse de penumbra da Lua que assinalam o fim de um conjunto de circunstâncias e o abrir de novas oportunidades.

Em Setembro, um eclipse anular do Sol no dia 1 e um eclipse de penumbra da Lua a 16 toca principalmente quem faz anos no arranque de Setembro- Virgem e a 15 de Março – Peixes, assinalando também o fecho e início de novas fases de vida conforme as casas em que caem os eclipses nos horóscopos ou que outros planetas ou ângulos afectam para além do Sol.

Mercúrio retrógrado- tempos de paciência para rever matéria

Mercúrio retrógrado afecta toda a gente, a pontualidade, os horários, os transportes, as comunicações, os negócios, os encontros e desencontros da vida. Mas Gémeos e Virgem, regidos por Mercúrio são quem mais pode provocar ou sofrer com estas retrogradações. Em 2016 Mercúrio vai estar retrógrado:

  • de 6 a 26 de Janeiro de 1 grau de Aquário a 15 graus de Capricórnio o que nos faz rever a ordem e estrutura das coisas, organização do poder e gestão dos assuntos.
  • de 29 de Abril a 23 de Maio de 23 a 14 graus de Touro, o que é um tempo de revisão dos valores, riqueza, coisas em que acreditamos ou tudo o que seja simbolizado pela Terra que nos sustenta.
  • de 31 de Agosto a 23 de Setembro, de 29 a 15 de Virgem, para arrumarmos de forma critíca o que for necessário para podermos continuar a restruturação geral pedida por Plutão que entra directo quando Mercúrio terminar aqui a sua penúltima retrogradação do ano
  • de 20 de Dezembro a 10 de Janeiro de 2017, Mercúrio termina o ano retrógrado a 15 graus de Capricórnio conjunto a Plutão, num aspecto que obriga a trazer à superfície todas as interrogações sobre a correcta ordem dos desenvolvimentos e sobre a forma como se estão a processar as transformações na forma como vivemos e como organizamos a sociedade.

Quando vemos que o ano de 2016 começa e termina com Plutão em 15 graus de Capricórnio, e Mercúrio também começa e acaba o ano nesse mesmo signo em conjunção a Plutão, podemos naturalmente levantar a questão se não vamos passar todo o ano a lidar com o mesmo problema ou questões com que começamos  Janeiro…

 

Anúncios