A aposta hoje é na organização a longo prazo das relações, pessoais ou financeiras, segundo princípios gerais que correspondam a uma qualquer verdade, mas não deixamos de nos preocupar com o eco disso tudo, como se o amor ou a criatividade ou os investimentos não tivessem o impacto que desejamos. No entanto, as coisas são o que são e o realismo domina com Vénus e Mercúrio em Leão em trígono a Saturno em Sagitário. Apesar da permeabilidade emocional há que definir limites e responsabilidades. Apenas a oposição da Lua em Aquário a Vénus e Mercúrio nos faz pesar a satisfação ou o equilíbrio entre o que temos para dar e a maneira como os outros o vêm – queremos o apoio externo, sentir que fazemos parte de um grupo mas será que a expressão da nossa individualidade encontra aí o eco adequado? Não podemos ficar a pensar no que é melhor. Há que agir com determinação para regenerar as bases de segurança que garantam a estabilidade e controlo desejados. O Sol em Caranguejo em trígono a Marte em Escorpião e a Quíron em Peixes permite seguir em frente e sarar muitas feridas.

A pintura é de Mark Rothko

astro_w2gw_28_carta_do_dia.55052.3396

Anúncios