São bem diferentes as energias de sábado e de domingo, dividindo assim o fim-de-semana em dois tempos, o primeiro mais sonhador e descansado, o segundo mais activo e interessado.Tanto o Sol como a Lua mudam de signo entre sábado e domingo: de Touro e Peixes para Gémeos e Carneiro respectivamente. No entanto, tanto num dia como noutro, o pano de fundo é idêntico, há que fazer encontrar um equilíbrio entre o que queremos ter e o que podemos receber – Vénus em Carneiro oposta a Júpiter em Balança e não podemos naturalmente, apesar do impulso, partir a loiça toda com pensamentos, palavras ou gestos, se quisermos ter alguns resultados construtivamente transformadores – com Marte em Gémeos em quincúncio a Plutão em Capricórnio. Neste quadro de mudança controlada e articulada, possível pela inovação bem estudada de que somos capazes – Nódulo Norte em Leão em grande trígono de Fogo com Urano em Carneiro e Saturno em Sagitário –   podemos no sábado com a Lua em Peixes, conjunta ao quíron e sextil ao Sol em Touro, resolver concretamente feridas, carências antigas, com sensibilidade e sentido prático , atingindo níveis mais elevados de consciência e, no domingo, sentir que dobramos um cabo – fim da quadratura do Sol ao Nódulo Norte – e com espírito de iniciativa começar a inquirir os próximos passos com a Lua em Carneiro e o Sol em Gémeos.

Anúncios