A excitação é grande, o desejo enorme, a vontade de acção sem fim mas no fundo é difícil saber o que se quer, com a Lua conjunta a Vénus em Carneiro e Marte e o Sol em Gémeos. Como Júpiter em Balança também se opõe a Vénus e à Lua,  é maior a dificuldade em articular relações equilibradas face aos impulsos do querer e à dualidade que sentimos nesse mesmo querer devido ao signo em que se encontra o Sol e Marte. Com Mercúrio regente dos Gémeos em Touro, há no entanto uma lógica de procura de valores seguros, a dificuldade está em escolher quais… Mantem-se o trígono exacto entre Saturno em Sagitário, Urano em Carneiro e o Nódulo Norte em Leão que traz algum apoio de fundo a que se encontre um fio condutor, um pensamento abrangente e inovador que a longo prazo nos permita atingir os objectivos desejados. Mas ao nível das emoções os desafios são muitos dada a variedade de opções entre as quais oscilamos ou que nos são comunicadadas e o fogo interior com que queremos abraçar esta ou aquela possibilidade. Uma quadratura pelo final do dia da Lua a Plutão a que se vai seguir no final da semana uma quadratura de Vénus a Plutão, vai, a bem ou a mal, mostrar o que é que é de facto importante, quem manda, o que há a perder e a ganhar e os equilíbrios nas relações que é preciso garantir, sem fantasias, pelos aspectos de Júpiter à Lua, Vénus, Neptuno e Plutão.

Anúncios