Mantem-se pela manhã a tensão da véspera entre as diferentes informações ou contactos a que se tem acesso, a necessidade de por ordem imediata nas coisas e a de ter um plano a longo prazo baseado em ideias claras, regras e princípios : a Lua está ainda em Gémeos em oposição a Saturno em Sagitário e em quadratura ao Sol em Virgem. Mas os sextis da Lua a Vénus e Nódulo Norte em Leão, a Urano em Carneiro e o trígono a Júpiter em Balança permitem que, com apoios múltiplos e um forte sentido de quem somos, encontrar saídas para bloqueios e resolução de tensões.  Tudo isto é bastante desgastante e é natural uma sensação de cansaço com o Sol em Virgem em quadratura a Saturno em Sagitário. Por isso, a entrada da Lua em Caranguejo pelo final da tarde responde à necessidade de recolhimento, de encontrar de novo segurança emocional, doméstica, familiar, voltar ás raízes para poder, com sextas a Mercúrio e Marte em Virgem, analisar e aplicar-nos em re-organizar o que, pelas dificuldades que temos sentido, percebemos que tem de vir a ser alterado nas rotinas e serviço da vida. É um dia em que quanto maior for o sentido prático e menor as amarras emocionais mas maiores os apoios desinteressados mais facilmente ganhamos terreno e vamos mais longe com o Sol ainda em trígono a Plutão em Capricórnio.

Anúncios