Neste fim-de-semana podemos sentir que tudo se articula bem entre o coração, as ideias e a acção, desde que sejamos capazes de ver a diferença entre as folhas e a floresta. Festa, programas, entusiasmos, espectáculos ou pura criatividade e amor vêm com a Lua em Leão que  no domingo se junta a Vénus e ao Nódulo Norte, num grande trígono de Fogo a Urano e Saturno, que nos leva a apostar no que temos de mais intrínseco, com demonstrações calorosas do nosso sentido da diferença, – graças ao trígono a Urano em Carneiro, – mas com a mente clara e uma perspectiva a longo prazo das responsabilidades envolvidas nesse percurso de abertura, devido ao trígono a Saturno. Acontece que tal como na sexta-feira o Sol ainda está em Virgem em quadratura a Saturno e o excesso de sentido crítico ou obsessão com detalhes não permite à energia criativa fluir. Temos de analisar e trabalhar o que há a fazer – em detalhe mas também em geral – para mudar profundamente a organização das coisas, em casa, serviço ou saúde com o Sol em trígono as Plutão em Capricórnio, mas isso só resulta se resolvermos a quadratura a Saturno, aceitando novos princípios e regras que têm enquadramento às acções.

Assim, no sábado podemos começar a estar mais conscientes de quem somos e do que queremos fazer para  domingo, sentirmos que tudo flui e que será com plena dedicação que podemos na segunda deitar mãos à obra, com a Lua já em Virgem em conjunção a Marte e Mercúrio a abrir os trabalhos da semana.  A chave está em estarmos conscientes do que é o nosso papel na ordem das coisas, focando em nós próprios mas também no que à nossa volta tem de ser focado..

 

 

Anúncios