É já na madrugada de amanhã a Lua Nova em Virgem e a entrada de Vénus também neste signo onde se encontram Marte, Mercúrio e o Sol. Estamos assim na fase final de afirmar quem somos e do que somos capazes- com Vénus ainda em Leão-  antes de nos dedicarmos do coração aquilo de que a mente e o gesto já estão a tratar, com sentido crítico, atenção ao detalhe, uma escolha atenta das palavras e dos números e dos cuidados que temos de gerir nas relações e poderes em que estamos envolvidos. Mas é preciso encarar não só os pormenores como o quadro geral e sentido das coisas. Estamos a trabalhar por nós próprios mas não estamos sozinhos e o que fazemos ou nos propomos fazer devia servir o bem comum com o Sol em Virgem em semi-sextil a Júpiter em Balança. A oposição do Sol a Quíron em Peixes e a de Mercúrio a Neptuno, também em Peixes, lembram-nos que perdoar cura e que não podemos olhar para os folhas sem sentir também as florestas, elevando-nos, pelo espírito, acima do serviço do mero interesse pessoal. Mas atenção, este trânsito de Mercúrio oposto a Neptuno pode causas confusões nas coisas práticas do quotidiano com a agravante de vir aí de seguida  uma oposição de Marte e outra de Vénus também a Neptuno, muito boas para  nos fazer ver que é preciso guiarmos-nos por algo maior mas muito complicadas para discernirmos a realidade da fantasia, o que faz sentido do que é projecção. Vale a pena hoje interrogarmo-nos profundamente sobre os objectivos, métodos que queremos pôr em marcha   para a Lua Nova de amanhã, conscientes das verdadeiras consequências….

Anúncios